segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Ponte que liga à Mosqueiro foi inaugurado em 2010. É verdade?

Esta notícia não é mentira - é real. Foi publicada em em 1° de abril de 2010 (Ironicamente no Dia da mentira), mas é verdade e felizmente (para uns) ou infelizmente (para outros) que se posicionam contra e a favor, respectivamente, de uma ponte ligando Mosqueiro à Outeiro então prometida pela Prefeitura Municipal de Belém. Mesmo se referindo à Mosqueiro esta notícia não têm nenhuma relação com a nossa Ilha de Mosqueiro, de Belém do Pará.(Na foto ao lado a nova ponte que liga Mosqueiro à Caueira, em Sergipe).
Na verdade, a notícia da inauguração da nova ponte em 30 de márço de 2010 ligando a Mosqueiro, vêm do Estado de Sergipe. É isso mesmo! Lá também existe um balneário chamado Mosqueiro. Ou seja, para você que ainda não sabia existe um outro Mosqueiro no Brasil e lá, ao contrário daqui, a ponte prometida pelas autoridades locais foi construída e entregue a população. Veja a notícia abaixo:

Na noite desta terça-feira, 30, o governador Marcelo Déda, entregou à população uma das maiores e mais estratégicas obras de infraestrutura da história de Sergipe. Em grande solenidade realizada no Mosqueiro, em Aracaju, sob o olhar atento de milhares de pessoas, foi inaugurada a ponte Joel Silveira, via sobre o rio Vaza Barris que ligará a capital ao município de Itaporanga D’ajuda e reduzirá em 70 km a distância entre Aracaju e Salvador. A ocasião foi prestigiada pelo ministro do Turismo, Luiz Barretto.

A obra, que também integra intervenções de iluminação, melhoramentos no acesso à ponte nos dois lados e urbanização, é resultado de um investimento de R$ 67.677.068,34, dos quais R$ 37.677.068,34 provenientes do Governo do Estado e os demais R$ 30.000.000,00 aplicados pelo Governo Federal através do Ministério do Turismo.

A ponte Joel Silveira representa uma das mais importantes medidas voltadas ao desenvolvimento econômico e turístico de Sergipe. Ao lado da ponte que ligará Estância a Indiaroba (em construção), a realização inaugurada nesta terça contribuirá para interligar plenamente o litoral sul sergipano, tornando possível o acesso à capital sergipana pela Linha Verde. Essa nova rota beneficiará empreendimentos turísticos, hoteleiros e imobiliários já existentes e ampliará a perspectiva de surgimento de outros. A obra também se constitui em um dos principais passos dados pelo Governo de Sergipe dentro da preparação infraestrutural do estado para a Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

Antes de inaugurar a ponte Joel Silveira, o governador Marcelo Déda lançou a Praça dos Jornalistas, espaço de lazer localizado a cerca de 500 metros da estrutura. Para a urbanização do local, o Governo de Sergipe investiu R$ 335.077,05, quantia que se inclui no montante total aplicado para a ponte. Com área total de 5.270,00 m², a praça tambem traz um monumento em homenagem ao jornalista sergipano Joel Silveira. Após descerrar a placa inaugural da praça, o governador lançou o monumento ao lado da sobrinha do homenageado, Ana Maria Silveira Santana.

Inauguração - Depois dessas atividades, o governador descerrou a placa de inauguração da ponte em suas respectivas extremidades no Mosqueiro e na Caueira e percorreu toda a extensão da via. Durante a solenidade, Déda exaltou a importância da obra. “Vocês não têm ideia da alegria que um governante tem no dia em que pode entregar ao povo de sua terra uma obra como esta. E não tenho medo nenhum de afirmar que ela, na verdade, foi iniciada na administração estadual passada. Mas todos sabem que, quando entrei para o Governo, havia somente duas estacas em cada cabeceira. Não houve tempo de se fazer nenhuma estrutura e nem havia recursos pra fazê-la. Mas tive a felicidade de concluí-la. E concluí uma obra que, além de bonita de ser ver e de se usar, é uma ação estruturante. Essa ponte, portanto, não liga apenas Aracaju a Itaporanga. Ela liga, sobretudo, o turismo ao desenvolvimento econômico de Sergipe”, disse.

O governador tambem destacou iniciativas que urbanizam e potencializam o entorno da ponte como fundamentais para a estratégia de alavancar o turismo estadual. “Do lado de Aracaju, a prefeitura está fazendo a Orla Pôr do Sol em parceria com o Governo Federal. O turista já vai ver a beleza da obra de cima da ponte. Do lado de Itaporanga, o turista encontrará uma Caueira muito mais bonita. Foram R$ 6 milhões aplicados para deixá-la completamente drenada e pavimentada, de modo que o turista possa entrar, parar, aproveitar a cidade. É assim que se faz desenvolvimento. Fazemos a ponte, mas sobretudo trazemos progresso, infraestrutura e crescimento econômico e social para um lado e para o outro”, afirmou.

Já o ministro do Turismo, Luiz Barretto, frisou a parceria entre o Estado e o Governo Federal para a concretização da ponte e também fez questão de destacar a realização. “Essa ponte representa um fundamental passo para o governo brasileiro. Não apenas pelo desenvolvimento de Sergipe, mas tambem pelo do Nordeste. Com essa obra, criamos uma grande abertura para a região, o que contribuirá para revelar lugares tão belos como Aracaju, Itaporanga e tantos outros. E Sergipe está dando um passo extremamente importante nessa fase de preparação do país para a Copa de 2014. Integrando o litoral norte da Bahia ao litoral sul sergipano, a ponte Joel Silveira representa um grande salto de qualidade nesse processo”, disse o ministro.

Prefeitos - Para o prefeito Edvaldo Nogueira, a ponte Joel Silveira encurta uma inconveniente e histórica distância física entre dois municípios. “Apesar de termos apenas um rio separando Aracaju de Itaporanga, era como se os dois municípios fossem dois estados, duas nações distantes. Por isso afirmo que, hoje, o governador Marcelo Déda inaugura uma obra que não é apenas cimento, ferro e obra de engenharia. É uma obra que une o norte e o sul do estado, que integra Sergipe, que abre as portas da nossa capital e as da região Centro Sul. Isso revela o compromisso do Governo Déda com o desenvolvimento e com as mudanças do nosso estado”.

O prefeito de Itaporanga, César Mandarino, tambem expressou sua satisfação e sua gratidão com a obra. “Acabaram-se as filas e as balsas, e o povo sergipano vai poder transitar com muito mais conforto e agilidade. Essa grande obra é um marco para o desenvolvimento de Sergipe, um avanço para o nosso turismo. E o município estará ainda mais pronto para receber visitantes, uma vez que as obras de drenagem e pavimentação que o Governo e a prefeitura estão tocando na Caueira estão, aos poucos, fazendo com que a região tenha a mais bela praia do estado de Sergipe”.

Estrutura - A ponte Joel Silveira tem 1.080 metros de comprimento de vão sobre a lâmina d’água, 11 metros de largura e um total de 420 metros nas cabeceiras. Constituída por duas pistas de rolamento de 3,5 metros cada, a via integra ainda ciclovia, área de passeio e duas áreas para acostamento parcial de dois metros. Seu projeto foi desenvolvido para permitir a passagem de quaisquer embarcações sob sua estrutura, uma vez que a distância da água em maré cheia até a base do trecho mais alto é de 17 metros. A ponte Joel Silveira também é a primeira do estado erguida de forma mista, isto é, constituída por concreto e aço.

Além da construção da estrutura física da ponte, o Governo do Estado instalou a iluminação e executou obras de construção, pavimentação e urbanização do anel viário. Para a iluminação, constituída por 350 postes no acesso e 78 postes na própria ponte, o Estado aplicou R$ 3.184.591,86. Já as obras realizadas no acesso incluem restaurações e melhoramento na pavimentação de um total de 5 km de pistas existentes no entorno da ponte, tanto do lado de Aracaju quanto de Itaporanga. As ações foram concretizadas a partir de um investimento de R$ 4.281.230,27 estaduais.

Joel Silveira - Sergipano de Lagarto, onde nasceu em 1918, Joel Silveira é considerado uma das sumidades do jornalismo nacional. Em 1937, mudou-se para o Rio de Janeiro. Lá, junto de jornalistas como David Nasser, Edmar Morel e Samuel Wainer, que também seriam consagrados, alcançou notabilidadade nacional por meio da grande reportagem, forma encontrada pelos jornais para sobreviver à censura imposta pela ditadura do Estado Novo. Seus mais de 60 anos de carreira contabilizaram passagens por diversas redações do país, nas quais ocupou inúmeros cargos.

Em plena Segunda Guerra Mundial, o jornalista foi escolhido por Assis Chateaubriand, proprietário dos Diários Associados, para ser correspondente do conflito junto às Forças Armadas do país. Apesar de parecer contrário do DIP e do General Eurico Gaspar Dutra, então Ministro da Guerra, e do assédio à vaga de lendas do jornalismo nacional como David Nasser, Edmar Morel e Carlos Lacerda, a ida do sergipano foi mantida. Silveira também é reconhecido por ser um dos precursores do jornalismo internacional e do jornalismo literário no Brasil. Por seu estilo ferino e impactante, ganhou de Assis Chateaubriand o apelido de ‘víbora’. Autor de cerca de 40 livros, o jornalista foi agraciado em 1998 com o prêmio Machado de Assis, o mais importante da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto de sua obra. Faleceu em 2007 no Rio de Janeiro.
http://www.der.se.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário